AFRO-SIMPATIZANTES SEGUIDORES:

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Lixão de Gana.

A carcaça de um monitor conta bem o final da história: os computadores usados em países desenvolvidos, depois de virar sucata, foram parar na África.
Na imagem, os meninos desmancham monitores CRT em busca de metais, em Gana - mais precisamente em um lixão de Agbogbloshie, subúrbio da capital, Acra. O cuidado ao realizar a fotografia permite apreender, aos poucos, muito mais sobre a cena.
Partindo da estética construída pelo fotógrafo, podemos fazer uma leitura da imagem: o que primeiro nos chama a atenção são os meninos, mas logo percebemos que eles estão cuidadosamente enquadrados por um monitor sujo e quebrado. O que procuram? A própria foto nos dá indícios: ao lado do monitor há algumas peças jogadas.
Instintivamente, corremos os olhos pelo chão e notamos que se trata de um lixão. Nesse ponto, porém, não distinguimos restos de comida, mas, sim, de equipamentos eletrônicos. Procuramos por outras pessoas e percebemos, com a linha do horizonte longe, a amplitude do local.
Essa foto traz uma realidade distante do leitor ao qual se dirige: o destino do lixo eletrônico que ele produziu e que atravessou o oceano antes de ser descartado e poluir o meio ambiente.
Segundo a Agêndia de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, mais de 100 mil toneladas de lixo norte-americano foram enviadas para fora do país em 2005. Talvez esse monitor seja parte disso.
A foto documental acima faz parte de uma série de imagens produzidas por uma agência britânica, e que você encontra em www.andrewmcconnell.com/gana.html.
Boa reflexão!

Um comentário:

  1. Eu acho essa atitude dos países grandes, muito errada não é por que tem mais poder, por que é maior que devem jogar o seu lixo em outros países.

    Se eles tem bastante dinheiro e poder, eles deveriam arrumar um jeito de acabar com esse lixo.


    Thiago Santos
    2001

    ResponderExcluir